Japão enforca dois presos condenados à pena de morte

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 28/09/2012 - 15h28

O Japão executou dois presos condenados à morte, entre eles uma mulher, o que aumentou para sete o número de vezes que a pena capital foi aplicada no país em 2012.


No início de agosto, outros três prisioneiros foram executados no Japão, que junto com os Estados Unidos são os únicos dois países industrializados e democráticos que ainda aplicam a pena de morte.


Sachiko Eto, uma curandeira de 65 anos da cidade de Fukushima, foi executada na forca em Sendai por ter batido em seis "pacientes" durante um ritual de exorcismo até eles morrerem. O segundo condenado foi Yukinori Matsuda, 39 anos, enforcado em Fukuoka por roubar e matar a punhaladas um casal em outubro de 2003.


Em entrevista coletiva concedida em Tóquio, o ministro da Justiça, Makoto Taki, destacou a "atrocidade dos crimes" e confirmou que atualmente estão no corredor da morte no Japão outros 131 réus.


Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: reuters , morte , crimes , pena da morte , opinião pública , execução , Japão , país asiático , homicídio ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos