Japão: Greenpeace monitora radioatividade

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 28/03/2011 - 14h38

Especialistas em tecnologia nuclear da organização ambientalista Greenpeace seguem supervisionando os níveis de radiação - que excedem os limites legais - em torno da central afetada pelo terremoto seguido de tsunami de 11 de março.


Norio Kanno, prefeito da cidade de Itate, a 30 km da usina nuclear de Fukushima, disse estar "muito assustado" com a crise nuclear no Japão.


A empresa que opera a central nuclear de Fukushima reconheceu nesta segunda-feira (28/03) que a água com alto índice de radioatividade vazou dos edifícios dos reatores, uma descoberta que pode agravar o temor de uma grande contaminação ao redor da instalação.


A água contaminada inundou os túneis técnicos que passam sob a sala de máquinas dos reatores 1, 2 e 3.

Leia mais sobre a crise nuclear no Japão em Último Segundo:


Água radioativa vaza de usina japonesa pela 1ª vez


Plutônio é detectado no chão da usina nuclear de Fukushima

Palavras-chave: reator , radiação , explosão , , tremor , japão , terremoto , fukushima , monitoramento , usina , crise nuclear , radioatividade , supervisão , afp , terremoto , greenpeace , usina nuclear fukushima , terremoto Japão , usina nuclear , vazamento , reatores , tsunami , contaminação ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos