Japão lembra um mês do terremoto e tsunami

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 11/04/2011 - 11h20

Exatamente um mês após o terremoto e do tsunami no Japão, que deixaram pelo menos 28 mil pessoas mortas e desaparecidas, os homens que buscam corpos na zona de exlusão nuclear fizeram um minuto de silêncio nesta segunda-feira (11/04).


A zona de exclusão da usina de Fukushima foi considerada muito perigosa para ser explorada. Por isso, a procura por corpos nessa área começou recentemente, ao contrário de outras regiões do país. Nelas, a busca ocorre em arrozais cobertos de lama e junto às casas destruídas.


A Tepco, empresa responsável pela usina de Fukushima, ainda luta para controlar o pior acidente nuclear em âmbito mundial desde Chernobyl.


Nesta segunda-feira, os altos níveis de radiação acumulada forçaram a ampliação da zona de evacuação de 19 km ao redor da usina. Segundo as autoridades, crianças, mulheres grávidas e doentes devem se manter a pelo menos 28 km longe do complexo nuclear.


Leia mais em Último Segundo:


Terremoto de 7,1 graus sacode de novo nordeste do Japão


Japão divulga imagens de usina nuclear no dia do tsunami


Chernobyl tem cenário de abandono, 25 anos depois

Palavras-chave: tremor , mortes , japão , morte , usina fukushima , reuters , radioatividade , destruição , desaparecidos , energia atômica , resgate , mortos , tragédia , tsunami , fukushima , radiação , corpos , usina nuclear , terremoto , devastação ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos