Micheletti diz que aceita deixar o poder

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 01/10/2009 - 11h50

O presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, assegurou que, se as instituições exigem a volta ao poder do líder deposto Manuel Zelaya, ele aceita deixar o cargo imediatamente.

O político ainda se queixou que algumas pessoas estão fazendo propostas "inacreditáveis" para resolver a crise.

"No momento em que a população, a Corte Suprema, a Promotoria e o Congresso digam que eu não devo seguir, eu na mesma hora vou para minha casa", explicou Micheletti.

"Eu fui nomeado presidente e me responsabilizam por tudo", falou.

Em entrevista concedida à Agência Efe, Micheletti disse que decretou o estado de sítio porque Zelaya "estava chamando à insurreição, à guerra e às armas".

No entanto, ele garantiu que a situação não vai durar 45 dias. "As garantias constitucionais serão restituídas o mais em breve possível".

Leia mais no Último Segundo:

Em meio a pressão, Honduras recua do ultimato dado ao Brasil

Palavras-chave: embaixada , onu , direito internacional , golpe , honduras , brasileira , Zelaya , câmara dos deputados , lula , Micheletti ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos