Mulher vai processar presidente paraguaio

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 22/04/2009 - 07h24

A mulher que denunciou ter tido um filho com o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, quando este ainda era bispo, rejeitou uma proposta do advogado do chefe de Estado e anunciou que recorrerá à Justiça com um processo de reconhecimento de paternidade.

Benigna Leguizamón, de 27 anos, rejeitou a proposta do advogado Marcos Fariña para que Lugo fizesse um teste de exame de DNA por vias extrajudiciais, para confirmar ou descartar sua suposta paternidade de um menino de seis anos, uma semana depois de ter assumido ser pai de uma criança de dois anos. "Não muda nada", garantiu Leguizamón, que chamou o presidente de "desgraçado" após a reunião que teve com Fariña em um hotel de Assunção.

Ela mora em Ciudad del Este, a 330 quilômetros da capital paraguaia e na fronteira com o Brasil, onde reside em uma precária moradia.

Palavras-chave: paraguaio , ex-bispo , lugo , bispo , paraguai , presidente ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos