Peritos contestam prova contra Amanda Knox

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 26/07/2011 - 17h16

A investigação forense à morte de Meredith Kercher, em 2007, foi mal conduzida.


As acusações foram feitas por peritos independentes num tribunal de Perugia, em Itália.


A justiça vai julgar o recurso apresentado pela americana Amanda Knox e pelo italiano Raffaele Sollecito, condenados em primeira instância em 2009 a 26 e a 25 anos de prisão pela morte da estudante britânica.


Kercher vivia com a americana quando foi assassinada. Em primeira instância os juízes consideraram que o homicídio ocorreu durante um jogo sexual.


Leia mais notícias do Brasil e do Mundo no Último Segundo.


Palavras-chave: EUA , norte-americana , caso , DNA , Amanda Knox , peritos , condenação , Reuters ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos