Primeira-ministra tailandesa se recusa a renunciar

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 10/12/2013 - 14h24

A primeira-ministra Yingluck Shinawatra, disse nesta terça-feira (10/12) que não vai renunciar antes das eleições nacionais em 2 de fevereiro, como exigem alguns políticos da oposição.

Um dia depois de Yingluck dissolver o parlamento, a primeira-ministra foi bombardeada por jornalistas que queriam saber da influência da sua família em seu governo.

Yingluck se esquivou das perguntas e afirmou apenas que se manterá no cargo até ao final do seu mandato. Manifestantes estão acusando Yingluck de servir como fantoche do seu irmão bilionário, o ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, que vive em exílio auto-imposto evitando ser preso por corrupção.

Na manhã desta terça-feira (10/12), feriado nacional, as ruas de Bangkok estavam tranquilas depois de semanas de turbulência. 

Leia mais notícias do Brasil e do mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: primeira-ministra , tailândia , tailandesa , parlamentares , poder , voto , votação , permanência , governo , manifestantes , zoomin ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos