Sarajevo relembra vítimas da guerra com atos culturais

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 09/04/2012 - 16h04

Milhares de cidadãos de Sarajevo relembraram nesta sexta-feira em uma série de atos culturais o início da guerra entre muçulmanos, sérvios e croatas (1992-1995), suas devastações e o assédio à capital, assim como seus 11.541 mortos.


No centro de Sarajevo, ao longo de 800 m da rua principal, foram instalados 11.541 assentos na cor vermelha, que simbolizam o número de mortos, em 825 fileiras, frente a um palco no qual acontecem concertos de música, dança e outras apresentações.


Intitulada "A linha vermelha de Sarajevo", esta é uma manifestação dedicada às vítimas da cidade, entre elas 643 crianças, segundo dados do Centro de Pesquisas e Documentação bósnio. Na praça principal, nas proximidades do palco, foram colocadas grandes telas nas quais são lidos os nomes das vítimas.


O assédio de Sarajevo pelas tropas servo-bósnias, instaladas nos arredores, durou 44 meses, e é considerado um dos mais longos da história moderna. Na disputa da Bósnia morreram 98 mil pessoas, e cerca de um milhão de habitantes abandonou seus lares, segundo dados do Centro de Pesquisas e Documentação.


Leia mais no Último Segundo.

Palavras-chave: perseguição , Bósnia , conflito , cadeiras , Sarajevo , mortos , , guerra ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos