Shangai institui política de `cão único´

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Mundo | 17/05/2011 - 13h46

Durante décadas, a rígida política de controle de natalidade fez com que moradores de Shangai, na China, tivessem de se resignar em ter um único filho. Agora, o governo está aplicando algo parecido com os cães.


A partir do dia 15 de maio, na cidade, cada pessoa terá direito a um cachorro, somente, e ainda terá de pagar até US$ 77 (R$ 124) por ano para registrá-lo. Os donos dos animais não gostaram nada da medida, que acusam de ser discriminatória e mal elaborada.


Estima-se que em Shangai haja mais de 800 mil cães, muitos deles não registrados. As autoridades os culpam por tudo: desde doenças até a sujeira em locais públicos.


Os animais de estimação foram probidos à época do líder Mao Tse-Tung, que os considerava um passatempo burguês.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: controle , cães , cachorro , animal de estimação , shangai , animais de estimação , cachorros , reuters , cão , china , único ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos