Vereadores de Campinas rejeitam afastamento de prefeito

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Política | 16/06/2011 - 14h32

A Câmara Municipal de Campinas rejeitou na noite desta quarta-feira (15/06) a proposta de afastar o prefeito da cidade, Hélio de Oliveira Santos (PDT), enquanto são apuradas as denúncias de fraude na prefeitura.


A sessão foi acompanhada por uma multidão que protestava pedindo a saída do prefeito.


A proposta teve votação majoritária, 16 vereadores votaram a favor do afastamento e 15 contra, resultado que não alcançou dois terços dos votos necessários para aprovar o afastamento do prefeito.


De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), agentes da administração municipal montaram um esquema que fraudava licitações da Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento).


Defesa


Na última sexta-feira (10/06), foram expedidos cinco mandados de prisão contra suspeitos de participar das fraudes. Entre os que tiveram a prisão decretada estão a primeira-dama de Campinas, Rosely Nassim Santos, o vice-prefeito, Demétrio Vilagra, e o ex-secretário municipal de Comunicação Francisco de Lagos Viana Chagas, que renunciou ao cargo após a divulgação das denúncias.


O caso levou a Câmara Municipal de Campinas a abrir um processo de impeachment do prefeito. A defesa do prefeito sustenta que não existem indícios de que ele tenha participado das fraudes apontadas pelo Ministério Público.


Leia mais notícias sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: Campinas , fraude , Câmara dos Vereadores , denúncias , processo , afastamento , defesa , impeachment , prefeito , prefeitura , vereadores ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos