HIV: África do Sul faz teste em adolescentes

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Saúde | 06/04/2011 - 15h39

O governo da África do Sul quer lançar uma campanha para estimular o teste de HIV com adolescentes a partir de 12 anos, em escolas e universidades. A medida, que deve cobrir cerca de seis milhões de estudantes, provoca debates acalorados.


Junto com as matérias normais, os alunos têm lições cruciais sobre educação sexual. Os professores em uma sala de aula, por exemplo, tentam falar sobre o perigo de misturar sexo com álcool.


Desde 2007, a organização Mpilonhle, ou "Boa Vida" em Zulu, tem visitado regularmente as escolas de Kwazulu Natal – província sul-africana com os maiores índices de infecção por HIV. Grupos de estudantes são encorajados a falar abertamente sobre sexualidade, comportamento de risco e as melhores formas de proteção contra a Aids.


Os estudantes podem decidir se querem ou não o teste. Uma gota de sangue é retirada e o resultado sai em minutos.


Aos 16 anos, metade dos sul-africanos perdeu a virgindade. Mas para muitas famílias, especialmente do campo, o assunto ainda é tabu. "Ninguém quer falar sobre Aids sob a justificativa de sermos muito jovens para falar no assunto”, disse Victoria Makhunnga, estudante de 18 anos.


Com a média de mais de um em 10 sul-africanos infectados pelo vírus, o governo está determinado a combater o problema cada vez mais cedo e quer lançar uma campanha educacional em todo o país.


"Sabemos que os jovens são sexualmente ativos desde muito cedo. Mesmo que não sejam, o ideal é criar um padrão de teste em que todo mundo faça. Por isso, acho ótima a ideia de levar o teste para as escolas e transformá-lo em um costume”, afirmou Michael Bennish, pediatra e fundador do Mpilonhle.


Só que o plano não agrada a todos. Alguns grupos de direitos infantis acham que uma criança de 12 anos não está apta a lidar com um diagnóstico positivo de HIV. Por sua vez, o Mpilonhle diz que pode fornecer apoio e orientação, dizendo que a ciência sobre a saúde é sempre melhor do que a ignorância.


Leia mais sobre o Brasil e o mundo em Último Segundo.

Palavras-chave: orientação , prevenção , áfrica , testes , saúde , proteção , risco , teste , áfrica do sul , visita , boa vontade , hiv , sexualidade , alunas , afp , aluna , riscos , estudante , mpilonhle , contaminação , teste hiv.aids , alunos , estudanets , adolescentes , aluno , ONG , escola , governo , escolas ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos