Longevidade depende de práticas saudáveis

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Saúde | 14/02/2011 - 21h48

A proporção de idosos na população brasileira está crescendo. Hoje, a expectativa de vida atual é de 73 anos - em 1940, ela era de 40 anos.

A cada ano temos menos bebês nascendo e cada vez mais adultos e idosos ativos na população.

A melhoria da expectativa de vida só é possível devido a alguns fatores: a alimentação saudável, a prática de exercícios físicos e, pricipalmente, os avanços da medicina.

Os exames diagnósticos são a principal arma na luta pela longevidade, como os que previnem o câncer de mama - o grande vilão entre as mulheres.

Os olhos também devem entrar na lista dos cuidados com a saúde. Segundo o oftalmologista Rubens Belfort, eles não foram feitos para durar mais que 40, 50 anos. "Quanto mais o indivíduo vive, mais ele tem a chance de perder a visão e de ter problemas sérios com os olhos", diz.

Na corrida pela longevidade, as mulheres ganham. Essa realidade não é só brasileira. Em todo o mundo, os homens não costumam ir ao médico; quando o fazem, a doença já está em estado avançado. Com isso, eles acabam morrendo mais do que elas.

Uma das doenças que acometem os homens é o câncer de próstata. Eles geralmente têm pavor do exame que pode detectar a presença de um tumor e evitam ir ao consultório médico.

Quem deixa o preconceito e medo de lado, tem chance de viver por muitos anos. Segundo o urologista Carlo Passerotti, estudos comprovam que quem se submete ao check-up tem 30% a mais de sobrevida do que aquelas pessoas que não o fazem.

Leia notícias do Brasil e do mundo no Último Segundo.

ACOMPANHE AS NOVIDADES DA TViG PELO TWITTER: http://twitter.com/tvig



Palavras-chave: catarata , câncer de mama , alimentação , câncer na próstata , envelhecimento , terceira idade , medicina preventiva , exames , Longevidade , exercícios físicos , expectativa de vida ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos