Incêndio destrói coleção de arte no Rio de Janeiro

enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios
Cultura | 14/08/2012 - 18h02

"O sentimento é de raiva e vingança". Assim o colecionador Jean Boghici definiu o que passava por sua cabeça ao perder parte de suas obras de arte no incêndio de seu apartamento, no final da tarde desta segunda-feira (13/08).


O fogo destruiu pelo menos duas obras-primas: "Samba", de Di Cavalcanti, e "A Floresta", de Alberto Guignard.


"Vou me vingar fazendo uma bela exposição no Museu de Arte do Rio. Estou muito chateado, com vontade de chorar. Não é pelos quadros, mas pela minha gata que morreu", disse Boghici, na porta do prédio, na Rua Barata Ribeiro, em entrevista emocionada, ao lado da mulher, Geneviève, que chorava.


Muitas obras foram preservadas, entre elas "O Sono" e "Sol Poente", de Tarsila do Amaral, e "Bichos", de Lygia Clark.


Boghici é dono de um dos mais importantes acervos de arte brasileira do século 20. Sua coleção também inclui peças de Alexander Calder e Rubens Gerchman, pinturas de Vicente do Rêgo Monteiro e esculturas de Victor Brecheret, entre outras peças.


Crédito: Jornal do SBT Noite


Leia mais em Último Segundo:


Obra-prima de Di Cavalcanti é destruída em incêndio no Rio de Janeiro

Palavras-chave: sbt , quadros , di cavalcanti , bombeiros , tarsila do amaral , apartamento , copacabana , pintura , obras , coleção , obra de arte , Alberto Guignard , colecionador , bombeiros , incêndio , quadro , arte , acervo , particular , destruiçõa , século XX , fogo , fogo ,

Gostou?

VIDEOS RELACIONADOS

Ver todos